[Livro] Romeu e Julieta, de William Shakespeare

photo5123198181247657901

Pode-se dizer que Romeu e Julieta é a obra mais conhecida de William Shakespeare, o que é incontestável, visto que essa história de amor e ódio ultrapassou todas as formas de arte, sendo representada inúmeras vezes no cinema, além do teatro, é claro.

Shakespeare nos mostra, no que pode ser visto pelo externo da obra, uma história entre dois jovens que se amavam intensamente, e por não obedecer as condições exigidas pelos seus pais, tiveram um desastroso fim. O que não podemos deixar passar despercebido é que o fim desses dois personagens corajosos não é culpa do amor, mas sim da disputa entre duas famílias, do egoísmo e da individualidade que traz a guerra.

ATO II

CENA II

Romeu: Zomba da dor quem nunca foi ferido.

A história se passa em Verona, onde há uma rivalidade entre a família dos Capuletos e dos Montéquios. Romeu, filho de Montéquio, possui uma grande paixão por Rosalina, moça que ao seu ver é inalcançável.  Ao descobrir que acontecerá um baile na morada dos Capuletos e que Rosalina também irá, Romeu vê a oportunidade de ir de encontro ao seu amor. Por embaraço do destino, naquele mesmo baile, o jovem Romeu enxerga uma moça de grande beleza e encantos. Essa moça não é Rosalina, mas, Julieta, filha dos Capuletos. Ao ter conhecimento de Romeu, Julieta também se entrega a efervescência da paixão. Esse amor, nutrido entre a rivalidade, desencadeará um fim trágico, um fim “shakesperiano”.

Editora: Nova Fronteira

Páginas: 114

 

Anúncios

2 comentários sobre “[Livro] Romeu e Julieta, de William Shakespeare

  1. Essa é provavelmente a mais marcante peça do Shakespeare, com os versos mais memoráveis, apesar de não ser a minha favorita – claro, até uma peça “fraca” dele é um clássico. Uma curiosidade, não sei se você sabe, Romeu e Julieta é uma releitura de um poema de mesmo nome do Arthur Brooke, que por sua vez é uma tradução/adaptação em verso de ou uma novela italiana ou uma novela francesa de enredo similar. Só que a versão do Brooke tinha a intenção de ensinar os jovens dos perigos da desobediência e da impulsividade juvenil. É isso que faz a versão do Shakespeare atemporal, ele conseguiu entrar na mente dos adolescentes e da visão adolescente do que é o primeiro amor. O julgamento, como você disse, cai sobre os pais. Não sei se tinham outros autores com tanta empatia na época, capazes de, não só levar adolescentes a sério, mas criar um texto tão preciso sobre o amor pela visão deles.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Muito bem lembrando, eu descobri isso lendo a introdução que veio nesse livrinho que comprei. Shakespeare tem esse poder, ele vai além. Acredito que às vezes somos até manipulados pelo seu discurso, mas no fim, o próprio, nos faz enxergar sua verdadeira intenção. Realmente um clássico, como você disse, atemporal.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s