Isso Aqui Não Faz Sentido

tumblr_oa7eenHhUc1slq4c9o1_1280

As minhas pernas não sentem o chão.

Há uma pressão em meus ouvidos.

Dor de cotovelo? Acho que não.

Verdadeira armadilha sem sentido.

A última vez que avistei o mar,

não pensei que o mar seria

um dia o meu grande pavor

e que esse medo eu jamais venceria.

É um triste caso quando não se há papel.

E onde escondem as tintas e as canetas?

Vejo um baralho em cima da mesa

e uma pequena página de cordel.

O sentido das coisas é surrealismo.

A vontade de escrever vem de um sermão.

Vida passada em romantismo

e dobrada em aflição.

Kariane

Primeiro Encontro

tumblr_oawbsyaMZI1srrd3ao1_1280

Queria escrever em seus traços,

falar dos seus poucos abraços

e dizer: eu não gosto de você.

Cuidar do seu corpo calado,

mentir enquanto me escondo em seus braços

e dizer: eu não gosto de você.

Entender sobre o terraço

do apartamento que compraremos em março

e dizer: eu não gosto de você.

Viajar entre os seus encalços

sem deixar nenhum recado

e dizer: eu não gosto de você.

Primeiro encontros são chatos,

marcados ligeiramente no compasso,

só queria dizer: outro dia a gente se vê.

Kariane

Vazio

pista

O medo parece um aperitivo.

No seu aniversário todos escutaram um grito

e você nem sabe o porquê.

É a vida, dura e sonolenta.

Pegaste o primeiro ônibus, mas não sabe qual é a parada certa.

Está em transe, pensa na dor.

Olha para si com interesse de mudar o que não muda.

A mudança, migalha de desesperança.

Falta um conselho.

Dorme.

Entre tantos você segura a própria mão e diz que não pode soltar.

O mundo é cruel e você está nele, mas não precisa ser cruel também.

Uma força involuntária atravessa o seu estômago e as lágrimas surgem

como num clarão.

Saudade.

Não pode ser, triste caminho interrompido por uma ligação.

Indecência da situação.

Seus olhos ainda estão abertos. Fechá-los não seria a melhor solução?

Vazio.

Kariane

 

Inconfesso Desejo

la vie

Queria ter coragem

Para falar deste segredo

Queria poder declarar ao mundo

Este amor

Não me falta vontade

Não me falta desejo

Você é minha vontade

Meu maior desejo

Queria poder gritar

Esta loucura saudável

Que é estar em teus braços

Perdido pelos teus beijos

Sentindo-me louco de desejo

Queria recitar versos

Cantar aos quatros ventos

As palavras que brotam

Você é a inspiração

Minha motivação

Queria falar dos sonhos

Dizer os meus secretos desejos

Que é largar tudo

Para viver com você

Este inconfesso desejo

Carlos Drummond de Andrade

Como se faz um poema?

img_0256
Foto tirada por mim em 2014 eu acho, quando achei um bloquinho que ganhei quando tinha 14 anos. A saudade me ataca novamente.

Como se faz um poema?

”Correndo” disse Sofia.

”Cantando” disse Maria.

”Gritando” disse Caxias.

”Chorando” disse Estelinha.

”Sorrindo” disse minha mãe.

”Rimando” pensei.

Mas, agora, sinceramente, não sei.

Kariane

 

 

Vandalismo

cccc
Christiane F. – Wir Kinder vom Bahnhof Zoo/ Direção: Uli Edel

Meu coração tem catedrais imensas,

Templos de priscas e longínquas datas,

Onde um nume de amor, em serenatas,

Canta a aleluia virginal das crenças.

Na ogiva fúlgida e nas colunatas

Vertem lustrais irradiações intensas

Cintilações de lâmpadas suspensas

E as ametistas e os florões e as pratas.

Com os velhos Templários medievais

Entrei um dia nessas catedrais

E nesses templos claros e risonhos…

E erguendo os gládios e brandido as hastas,

No desespero dos iconoclastas

Quebrei a imagem dos meus próprios sonhos!

Augusto dos Anjos